Leituras... até Setembro!

De 31 de julho a 4 de setembro de 2017  Genérico
Img:

O livro começa com a frase, «Queimar é um Prazer». O próprio titulo Fahrenheit 451 de Ray Bradbury, dá-nos a saber que esta é “a temperatura a que um livro se inflama e consome”. Eis-nos perante um assunto em voga. 

A história que o livro nos conta, e que se fixa no principio de que Ler, torna as pessoas perigosas, diferentes para pior, logo, se queremos uma sociedade igualitária e segura, não devemos Ler. É isto. A partir daqui, o fogo irá funcionar como elemento purificador, tal como em Sodoma e Gomorra .

O bombeiro Montag, protagonista, tem por missão incendiar todos as obras literárias, como se de um genocídio cultural se tratasse. O mundo dos livros e da leitura ficaria, assim, sujeito ao universo audiovisual. Só a televisão era permitida. Esta é a ideia que permanece, ao longo das 157 paginas, e em torno da qual toda a narrativa se move.

Estamos na presença de um putativo Estado policial, que manipula as consciências através dos meios de comunicação de massas, e aniquila qualquer Livro, ou forma de pensamento.

Ler é de facto muito perigoso. Por isso, arrisca. Lê  este livro

Sugestão João Videira

As cookies utilizadas neste sítio web não recolhem informação que permitem a sua identificação. Ao continuar está a aceitar a política de cookies.